Saúde Puericultura Pré-mamã e Mamã Educação Desenvolv. Infantil Desporto Festas Infantis Material Didáctico Actividades Lúdicas Vestuário Casa e Decor Transportes Produtos Biológicos Yoga Massagem Infantil Seguros e Finanças Viagens e Lazer Animais Ofertas Formativas Artigos 2ª Mão

Publicidade




Ler uma História

O pássaro azul e a imperatriz da China



ler história


Receitas da Semana

Cake Pops



ver receita


Venda de Livros

 


 
FacebookTwitterGoogle+LinkedInNewsletter
Notícias

 



Mães continuam a ser as principais responsáveis pelas crianças
25-11-2010
IOL
  A tradição ainda é o que era. Um estudo revela que apenas sete por cento dos pais estão tão envolvidos na criação e educação dos filhos como as mães.

O pai tradicional que deposita na mãe a responsabilidade pela educação dos filhos está a desaparecer, mas continua a haver um desequilíbrio de tarefas entre um progenitor e o outro. Apesar de 51 por cento se ocuparem da educação das crianças de uma forma responsável, apenas sete por cento é responsável por eles em total igualdade com as mães.

Um estudo da Fundación La Caixa, a que o "EL País" teve acesso, revela benefícios quando os pais são igualmente responsáveis pela educação dos filhos. Desse equilíbrio resulta uma melhoria no desempenho escolar e reduz o stress familiar.

O relatório explica que 23 por cento das mães de crianças menores de cinco anos deixaram os empregos para cuidar dos filhos, algo que só acontece com menos de cinco por cento dos homens. Um número que está a diminuir, porque cada vez há menos mães dispostas a renunciar às suas aspirações profissionais.

Avós e creches substituem os pais. O relatório indica que 21 por cento dos domicílios contam com a ajuda da avó e 43 por cento dos pais que têm crianças de dois anos optam por creches ou profissionais.

O estudo foi realizado com uma amostra de 2.206 famílias com crianças até aos dez anos de idade.


<<  voltar  |  topo  |  Todas as Notícias





Termos e Condições de Utilização
Copyright - Portal da Criança - 2007-2014
Desenvolvido por:
 CCEB