Saúde Puericultura Pré-mamã e Mamã Educação Desenvolv. Infantil Desporto Festas Infantis Material Didáctico Actividades Lúdicas Vestuário Casa e Decor Transportes Produtos Biológicos Yoga Massagem Infantil Seguros e Finanças Viagens e Lazer Animais Ofertas Formativas Artigos 2ª Mão

Publicidade




Ler uma História

Uma chávena de cada vez



ler história


Receitas da Semana

Cake Pops



ver receita


Venda de Livros

 


 
FacebookTwitterGoogle+LinkedInNewsletter
Notícias

 



Net no hospital para crianças
21-04-2008
JN
  Projecto multimédia abrange crianças dos dois aos 14 anos.

   As longas temporadas de internamento na unidade de Pediatria do Hospital Reynaldo dos Santos, em Vila Franca de Xira, vão passar a ser menos dolorosas para as crianças que ali se encontram. Depois do Hospital Pediátrico de Coimbra, aquele estabelecimento foi mais um a nível nacional a aderir ao projecto "Um sorriso com as TIC Pediátrica", que consiste na ligação dos menores internados com o exterior, através de uma ligação à Internet.

   Com apenas um clique, as crianças entre os dois e os 14 anos podem agora desfrutar de jogos educativos, conteúdos didácticos, comunicar com os pais através de uma câmara instalada no computador ou manter conversas na Internet, através de pequenos blogues. Para os responsáveis da área pediátrica, o programa é uma forma de quebrar o isolamento e atenuar o sofrimento causado tanto pela doença como pelo cenário hostil que tem para os menores todo o ambiente hospitalar.

   "Há todo um trauma no internamento, para a criança e, também, para os pais. Com este projecto, podemos aliviar essa carga e permitir, inclusive, que os menores possam acompanhar a sua actividade escolar em tempo real", disse, ao JN, o médico pediatra Mário Paiva, director daquela unidade infantil. "Um sorriso com as TIC Pediátrica" surgiu de um protocolo assinado com a Fundação para a Divulgação das Tecnologias de Informação (FDTI), contando o "Reynaldo dos Santos" já com cinco computadores multimédia portáteis. "Trata-se de se humanizar este serviço e, simultaneamente, actualizar os métodos de entretenimento dos menores, que não podem ser os mesmos que se usavam há 10 anos", acrescentou o pediatra.

   Os enfermeiros da ala infantil receberam formação, tendo em conta que são os únicos profissionais a lidar com os equipamentos. "Hoje em dia, é raro uma criança que não tenha um computador em casa. Mesmo assim, estaremos cá para os ajudar a trabalhar com os conteúdos", admitiu Susana Santos, enfermeira há seis anos no hospital de Vila Franca de Xira. O serviço passou ainda a dispor de uma impressora, com a qual os menores podem imprimir as suas conversas ou o correio electrónico recebido.


<<  voltar  |  topo  |  Todas as Notícias





Termos e Condições de Utilização
Copyright - Portal da Criança - 2007-2014
Desenvolvido por:
 CCEB