Saúde Puericultura Pré-mamã e Mamã Educação Desenvolv. Infantil Desporto Festas Infantis Material Didáctico Actividades Lúdicas Vestuário Casa e Decor Transportes Produtos Biológicos Yoga Massagem Infantil Seguros e Finanças Viagens e Lazer Animais Ofertas Formativas Artigos 2ª Mão

Publicidade




Ler uma História

Os mil pássaros de Sadako (1ª parte)



ler história


Receitas da Semana

Cake Pops



ver receita


Venda de Livros

 


 
FacebookTwitterGoogle+LinkedInNewsletter
Artigos

 


Ver todos os artigos  |  Categorias


À Descoberta - O que se sente ao misturar água e farinha?
Março, 2008
Rosário Leote de Carvalho - Cadernos de Educação de Infância
APEI - Assoc. de Profissionais de Educação de Infância


[ver mais artigos deste autor]
  As misturas fazem parte do nosso dia-a-dia. Se pensarmos em algumas, como, por exemplo, o ar, o aço, o leite, a água com gás, os refrigerantes, a gasolina, a areia da praia, o granito, a água açucarada, etc., facilmente concordamos com esta afirmação.

  Ao realizar esta actividade, as crianças podem perceber o significado da palavra mistura e exploram algumas propriedades relativas à mistura de água e farinha de milho (ou amido de milho).

  Se realizou a actividade "Tinta invisível", procure que as crianças façam uma relação entre as duas actividades, uma vez que alguns materiais são comuns (água e farinha maizena). Aproveite esta actividade para explorar algum vocabulário ligado aos sentidos através da descrição das sensações tácteis que vão sentindo ao longo da actividade.

  Não se esqueça que o procedimento descrito é apenas uma sugestão que deve adaptar às condições físicas e humanas disponíveis, planeando e testando antes de realizar em sala de aula. E tão importante como a preparação da própria experiência é a preparação das questões orientadoras, que permitem guiar as crianças no decorrer da actividade.

Tema: descrever sensações tácteis

Antes de começar
  O tipo de mistura formada pelo amido de milho e a água possui propriedades interessantes. Quando se rola esta com as mãos, ela é comprimida e as partículas aproximam-se de modo que a mistura parece seca; quando se deixa em repouso, as partículas voltam a separar-se e a mistura fica com um aspecto lamacento.

  Realize a actividade antes para determinar a quantidade de água adequada ao tipo e quantidade de farinha que vai utilizar de modo a garantir a formação da mistura com as propriedades desejadas: parecer seca quando comprimida e lamacenta quando deixada em repouso. Colocar água em quantidade insuficiente leva a uma mistura muito granulosa, o inverso leva a uma mistura muito líquida impossível de comprimir nas mãos. Em qualquer um destes casos torna-se impossível atingir os objectivos propostos.

  Esta actividade pode ser realizada em pequeno grupo sendo, no entanto, desejável que todas as crianças mexam na mistura e exprimam a sua opinião.
  As actividades em pequeno grupo permitem não só estimular a realização das actividades de forma autónoma e responsável como também a cooperação com outros em tarefas comuns.

Materiais necessários
  - 1 bacia (por grupo)
  - 1 copo de medidas (por grupo)
  - 1 colher de sopa (por grupo)
  - Água
  - Farinha com amido

Procedimento:
  1. Colocar 4 colheres de sopa com farinha na bacia.
  Mostre a caixa da farinha e questione o que é e para que serve.
  Abra a caixa e mostre a farinha, questione as crianças sobre as propriedades da mesma (cor, estado físico, etc.).

  2. Colocar água (quantidade prédeterminada) na bacia (forma-se uma pasta).
  Questão: O que vai acontecer quando colocarem a água na farinha?
  A farinha desaparece, vai para o fundo, derrete, são algumas das respostas que possivelmente vai obter. Se já realizou a actividade "Tinta Invisível" poderá obter outras respostas, neste caso algumas crianças podem saber que a farinha é insolúvel em água.
  Introduza ou relembre os termos solúvel, insolúvel e dissolve-se e explique o seu significado.
  Realize este passo experimental e compare o resultado com as previsões.

  3. Mexer, com as mãos, para misturar bem.

  4. Pegar numa mão cheia desta mistura e formar uma bola, rolando-a entre as mãos.
  Peça às crianças para descreverem o que estão a observar e a sentir.
  É natural que obtenha respostas essencialmente relacionadas com as sensações tácteis (fica dura), peça para completarem as respostas com observações. Aproveite para introduzir (rever) novos vocábulos: rijo, comprimir, sólido, consistente, áspero, liso, rugoso, etc.
  Questão: A mistura que têm nas mãos está seca ou molhada?
  A tendência geral é dizer que está seca uma vez que não sentem as mãos molhadas.
  Verifique que todos mexeram com as mãos e que parece seca.

  5. Colocar na bacia e tocar com o dedo.
  Peça às crianças para descreverem o que estão a observar e para compararem o comportamento da mistura quando está nas mãos e quando está na bacia.
  Em geral não têm dificuldade em distinguir que quando está nas mãos parece seca e na bacia parece molhada "porque escorrega".
  Verifique que todos observam e tocam na mistura e que esta parece uma papa. Aproveite para introduzir (rever) novos vocábulos: mole, líquido, molhado, etc.
  Peça explicações para estas diferenças.
  Explique, de uma forma simples, que, quando se mexe com as mãos, a mistura é comprimida e as partículas aproximam-se de modo que a mistura parece seca; quando se deixa em repouso as partículas voltam a separar-se e a mistura fica com um aspecto lamacento.

  Pode utilizar um corante para colorir a papa que pode ser enfeitada com botões, berlindes (para fazer de olhos), etc.

  Não termine aqui a actividade, os alunos devem fazer o registo das suas observações da forma que achar mais conveniente (desenhos, textos, oralmente, etc.).
  Promova a discussão sobre estes resultados ao longo do ano, pois esta pequena experiência pode dar origem a muitas outras.

Rosário Leote de Carvalho - Cadernos de Educação de Infância nº82
Data: Dezembro, 2007
[ver mais artigos deste autor]


<<  voltar  |  topo  |  Todos os Artigos





Termos e Condições de Utilização
Copyright - Portal da Criança - 2007-2014
Desenvolvido por:
 CCEB