Saúde Puericultura Pré-mamã e Mamã Educação Desenvolv. Infantil Desporto Festas Infantis Material Didáctico Actividades Lúdicas Vestuário Casa e Decor Transportes Produtos Biológicos Yoga Massagem Infantil Seguros e Finanças Viagens e Lazer Animais Ofertas Formativas Artigos 2ª Mão

Publicidade




Ler uma História

O Zé Botarras (2ª parte)



ler história


Receitas da Semana

Cake Pops



ver receita


Venda de Livros

 


 
FacebookTwitterGoogle+LinkedInNewsletter
Notícias

 



Operadoras de telemóveis "atacam" crianças
03-09-2007
Portugal Diário
As operadoras de telemóveis têm uma nova aposta. Uma aposta que tem vantagens, mas que também pode implicar mais despesa.Mais despesa para os pais, isto porque as crianças são o novo alvo. Os especialistas em marketing e publicidade sabem que as crianças são grandes consumidores, são responsáveis por muitas das escolhas dos pais na hora de comprar. E nos telemóveis, as coisas não são diferentes.

A grande maioria dos adolescentes e dos adultos já tem telemóvel, de resto Portugal é dos países da União Europeia com maior número de cartões de telemóvel por pessoa.

Por isso, agora a Optimus, a Vodafone e a TMN precisam de um novo segmento para continuarem a crescer e querem apostar nas crianças a partir dos cinco ou seis anos, revela o "Jornal de Notícias".

A estratégia passa por sensibilizar os pais para a necessidade de ter os filhos contactáveis. Mas, pormenor importante para quem tem medo dos efeitos negativos que o telemóvel pode ter numa criança pequena, estes telemóveis vão ter tarifários e condições próprias para crianças.

Por exemplo, permitem aos pais saberem para que números os filhos ligam, definir a lista de contactos para onde os filhos podem ligar e até estipular um plafond mensal.

Actualmente, as três operadoras têm já oferta para este segmento, embora ainda seja escassa. Em todos os casos, passa por chamadas mais baratas para uma mini lista de contactos pré-definida e, talvez mais importante ainda, SMS grátis dentro da própria rede ou a custos irrisórios, como por exemplo a um cêntimo por cada mensagem escrita. É que, como se sabe, os mais jovens são muito adeptos desta modalidade. Os últimos dados mostram que metade dos jovens envia em média 22 mensagens escritas por dia.



<<  voltar  |  topo  |  Todas as Notícias





Termos e Condições de Utilização
Copyright - Portal da Criança - 2007-2014
Desenvolvido por:
 CCEB