Saúde Puericultura Pré-mamã e Mamã Educação Desenvolv. Infantil Desporto Festas Infantis Material Didáctico Actividades Lúdicas Vestuário Casa e Decor Transportes Produtos Biológicos Yoga Massagem Infantil Seguros e Finanças Viagens e Lazer Animais Ofertas Formativas Artigos 2ª Mão

Publicidade




Ler uma História

Uma chávena de cada vez



ler história


Receitas da Semana

Cake Pops



ver receita


Venda de Livros

 


 
FacebookTwitterGoogle+LinkedInNewsletter
Notícias

 



Livros infantis açorianos para proteger o ambiente
20-08-2007
A União
Os Montanheiros associaram-se a uma editora para lançar uma colecção de livros que chamem a atenção para a protecção ambiental. Os cagarros são a primeira espécie retratada, numa obra co-escrita pela directora da Ecoteca do Pico.

A História do Zeca Garro é o título do primeiro volume da colecção "Histórias em Erupção". Uma parceria da associação Os Montanheiros e da editora O Contador de Histórias que pretende abordar, de forma descontraída para os mais novos, temas relacionados com a protecção ambiental.

Escrito em conjunto por Filipe Lopes (promotor de leitura e contador de histórias) e por Carla Goulart Silva (bióloga e directora da Ecoteca do Pico), este livro pretende ser um material lúdico que também sensibilize os leitores para a preservação dos cagarros.

Uma espécie cuja maioria da população mundial nidifica nas ilhas, pelo que há muito que o canto característico destas aves marinhas é conhecido dos açorianos. "Um gato a miar, um bebé a chorar, um sapo a coaxar são algumas das comparações que se procuram para um tipo de vocalização única e incomparável", referem os autores. Nesta história infantil, que tem ilustrações de Bernardo Carvalho – artista com enorme experiência em produção de material didáctico – o personagem principal é uma cria de cagarro, o Zeca. Este vai ser confrontado com algumas das dificuldades que surgem aos juvenis da espécie.

"Os progenitores voam para os mares do sul deixando os jovens cagarros até que estes tenham capacidades físicas de iniciar a viagem. Em terra, procurando orientar-se pelas estrelas, os cagarros são atraídos pela luz artificial, fazendo com que alguns sejam atropelados nas estradas, enquanto procuram o mar e o início da migração."

O conto procura alertar para estes problemas e para como é possível, até para os mais pequenos, fazer algo para a sua preservação.

Moral da história
Nas entrelinhas da história ficam também alguns valores que devem estar presentes na vida das famílias (humanas ou não): o amor, a compreensão, a tolerância, a solidariedade. A abordagem escolhida permite também fazer um paralelismo com um fenómeno bem conhecido dos açorianos: a emigração e o retorno à terra natal. Destinado a crianças entre os 3 e os 12 anos, A História do Zeca Garro será lançado em Setembro, acompanhando o início das campanhas de informação que se estendem até ao final de Novembro, período em que se desenrolam as migrações a partir dos Açores. A obra inclui algumas sugestões de trabalho para os pais e educadores que queiram potenciar o conteúdo do livro.

Realizar-se-ão também algumas oficinas formativas em diversas ilhas. Por último, refira-se que esta é a primeira experiência literária dos dois autores. Filipe Lopes é editor e está habituado a contar histórias dos outros. Carla Goulart Silva também trabalha regularmente com crianças, tendo surgido da sua experiência a necessidade de "criar uma forma alternativa de tratar o tema com os mais pequenos, que são, afinal, aqueles que muitas vezes podem ajudar a mudar as atitudes".



<<  voltar  |  topo  |  Todas as Notícias





Termos e Condições de Utilização
Copyright - Portal da Criança - 2007-2014
Desenvolvido por:
 CCEB