Saúde Puericultura Pré-mamã e Mamã Educação Desenvolv. Infantil Desporto Festas Infantis Material Didáctico Actividades Lúdicas Vestuário Casa e Decor Transportes Produtos Biológicos Yoga Massagem Infantil Seguros e Finanças Viagens e Lazer Animais Ofertas Formativas Artigos 2ª Mão

Publicidade




Ler uma História

A surpresa de handa



ler história


Receitas da Semana

Cake Pops



ver receita


Venda de Livros

 


 
FacebookTwitterGoogle+LinkedInNewsletter
Notícias

 



Problemas de comportamento nas crianças associados aos hábitos de sono
15-10-2013
Sol
  Um estudo publicado no jornal norte-americano Pediatrics conclui que as crianças que se deitam a horas irregulares têm muito mais probabilidades de desenvolver problemas ao nível do comportamento como hiperactividade ou conflito com os pares, escreve a AFP.

De acordo com a investigação, a falta de rotina na hora de deitar provoca problemas ao longo de toda a vida da criança. Quando os horários são muito instáveis, os ritmos naturais do corpo são interrompidos e provocam privação de sono, prejudicando o desenvolvimento do cérebro da criança e a capacidade de controlar alguns comportamentos, conclui o estudo.

"Não ter horários fixos de dormir induz um estado no corpo e no cérebro semelhante a um ‘jet lag’", refere no artigo Yvonne Kelly, da University College London.

O estudo analisou as rotinas de sono de mais de 10 mil crianças de 3, 5 e 7 anos, tendo em conta os problemas comportamentais relatados por professores e pais. Hiperactividade, condutas erradas, conflitos com os pares e dificuldades emocionais foram as condições mais observadas nas crianças com rotinas de sono irregulares.

Os problemas decorrentes dos maus hábitos de sono agravam-se com o desenvolvimento da infância. No estudo, foram as crianças de três anos que demonstraram mais inconsistência na rotina de dormir: uma em cinco não tem hora fixa para se deitar.


<<  voltar  |  topo  |  Todas as Notícias





Termos e Condições de Utilização
Copyright - Portal da Criança - 2007-2014
Desenvolvido por:
 CCEB