Saúde Puericultura Pré-mamã e Mamã Educação Desenvolv. Infantil Desporto Festas Infantis Material Didáctico Actividades Lúdicas Vestuário Casa e Decor Transportes Produtos Biológicos Yoga Massagem Infantil Seguros e Finanças Viagens e Lazer Animais Ofertas Formativas Artigos 2ª Mão

Publicidade




Ler uma História

O coração do burrinho



ler história


Receitas da Semana

Cake Pops



ver receita


Venda de Livros

 


 
FacebookTwitterGoogle+LinkedInNewsletter
Notícias

 



Intoxicações nas crianças
02-07-2009
Jornal das Caldas
Cerca de 30 crianças intoxicam-se por dia! São muitas as crianças que se intoxicam diariamente devido aos descuidos dos mais velhos: comprimidos esquecidos nas mesas-de-cabeceira, detergentes e outros frascos guardados em armários baixos que se parecem com doces e captam a atenção das crianças.

O CIAV, Centro de Informação Antivenenos, recebe cerca de 30 chamadas/dia devido a este casos de intoxicação em crianças e jovens ate aos 15 anos. Dados do CIAV revelam que em 2007 foram feitas 10673 chamadas relacionadas com intoxicações em crianças, sendo que 65% envolveram crianças com idades compreendidas entre 1 e 4 anos.

É importante então: Alertar para os cuidados a ter na administração dos medicamentos e na utilização e arrumação os produtos de utilização doméstica; Alertar para os riscos de usar embalagens vazias (água, sumo) para guardar produtos tóxicos; Promover a aquisição de embalagens com tampas resistentes à abertura por crianças; Promover o contacto imediato com o CIAV, em caso de intoxicação.

Não é preciso ir muito longe do ambiente natural da criança (cozinha, sala, casa de banho, quarto) para nos deparamos com a presença de vários tóxicos, que se encontram à disposição e alcance das crianças.

As crianças são muito vivas e conseguem fazer muito mais do que podemos imaginar; chegar até ao armário ou a uma bancada é muito mais fácil do que imaginamos.

Alguns segundos é o tempo suficiente para uma criança abrir uma gaveta, retirar uma tampa, cheirar e provar. Por mais cautelosos que sejamos, a criança pode escapar por segundos à atenção de qualquer adulto.

Um estudo norte-americano: "uma em cada cinco crianças será exposta a um produto potencialmente tóxico, antes dos 5 anos de idade". Por isso, é necessário reduzir o risco de acesso a todo o material tóxico que existe em nossas casas e, também, saber o que fazer em caso de intoxicação.

É importante referir que uma intoxicação pode ser definida como o contacto, a ingestão, ou a inalação de uma substância potencialmente lesiva para o organismo.

Em termos percentuais, 70% dos acidentes tóxicos podem ser evitados com a adopção de medidas de prevenção:

Explique às crianças o risco de tomar remédios de que não precisem e de provar ou mexer em produtos perigosos;

Guarde os medicamentos, os produtos de limpeza, os pesticidas, as tintas, o petróleo, os diluentes, fora do alcance das crianças;

Não tome nem dê medicamentos às escuras e não exceda as doses prescritas;

Guarde os produtos nas suas verdadeiras embalagens;

Leia as instruções com cuidado e aplique os produtos dentro das regras de segurança, principalmente quando usar pesticidas, produtos corrosivos ou cáusticos, tira nódoas e vernizes;

Feche e guarde os produtos imediatamente após o uso;

Não ponha produtos de uso doméstico junto de comidas ou bebidas;

Não dê embalagens vazias às crianças para brincar, deite-as imediatamente no lixo;

Após usar, feche as torneiras do gás e tenha sempre as instalações em bom estado e, se possível, com dispositivos de segurança;

Não tenha instalações de gás na casa de banho;

Guarde em segurança as bebidas alcoólicas;

Não esqueça que os perfumes, águas-de-colónia e loções para a barba são soluções alcoólicas;

Não ponha plantas tóxicas em casa ou no jardim, tendo crianças pequenas. Cuidado com as bagas.

Em caso de intoxicação ou suspeita: Identifique o tóxico, a quantidade tomada e as características da intoxicação;

Contacte o CIAV, que lhe prestará todas as indicações necessárias;

Se não conseguir telefonar para o CIAV dirija-se ao Hospital mais próximo (caso necessite um transporte mais rápido ligue 112);

Leve as embalagens suspeitas e os vómitos;

Não se precipite, mas não perca tempo.

A calma é muito importante. E tenha em conta que vale mais não fazer nada que fazer errado. Em caso de intoxicação, ligue 808 250 143.


<<  voltar  |  topo  |  Todas as Notícias





Termos e Condições de Utilização
Copyright - Portal da Criança - 2007-2014
Desenvolvido por:
 CCEB