Saúde Puericultura Pré-mamã e Mamã Educação Desenvolv. Infantil Desporto Festas Infantis Material Didáctico Actividades Lúdicas Vestuário Casa e Decor Transportes Produtos Biológicos Yoga Massagem Infantil Seguros e Finanças Viagens e Lazer Animais Ofertas Formativas Artigos 2ª Mão

Publicidade




Ler uma História

A pequena tigela de arroz



ler história


Receitas da Semana

Cake Pops



ver receita


Venda de Livros

 


 
FacebookTwitterGoogle+LinkedInNewsletter
Artigos

 


Ver todos os artigos  |  Categorias


Sardinha: Uma Grande Amiga da Saúde
Junho, 2008
CCEB / Portal da Criança

[ver mais artigos deste autor]
  Quem nunca saboreou um peixe fresco grelhado ou assado no forno ou se deliciou com uma maravilhosa sopa de peixe? Segundo os especialistas, agora terá motivos redobrados para aumentar o consumo de peixes, sobretudo os chamados azuis como é o exemplo da sardinha, na sua alimentação.

   Estudos têm comprovado que os peixes típicos de águas salgadas e frias - como a sardinha - previnem alguns tipos de doenças coronárias, por conterem uma alta quantidade de ômega 3, na sua composição. 100 g de sardinha apresentam cerca de 1,5 a 2,5 g de ômega 3, valores superiores aos encontrados no salmão, atum, arenque e bacalhau, peixes também encontrados em águas marítimas frias. A sardinha também tem a vantagem de apresentar um custo baixo, propiciando, dessa maneira, uma maior freqüência no seu consumo, embora infelizmente encareça em algumas alturas do ano como as Festas Populares.

Os benefícios do ômega 3

   Estudos publicados na American Journal Clinical of Nutrition, afirmam que o ômega 3 - um tipo de gordura polinsaturada - proporciona um efeito benéfico para o coração, à medida que:

- Diminui as taxas de trigliceridios e de colesterol total no sangue;

- Reduz a pressão arterial de indivíduos com hipertensão leve, e

- Altera a estrutura da membrana das células sanguíneas, tornando o sangue mais fluído.

Atualmente, a American Heart Association recomenda à população americana que se coma peixes, no mínimo, duas vezes por semana. Se os peixes forem provenientes do mar, como a sardinha, melhor ainda, pois os de água doce não apresentam a mesma quantidade de ômega 3 em relação aos de água salgada.

   Os efeitos do ômega 3 não se limitam ao coração: segundo os estudiosos Cukier e Waitzberg, tal nutriente também actua nos casos de psoríase (minimizando a coceira e a vermelhidão) e de artrite reumatóide, atenuando as dores provocadas pela doença.

Dicas Gerais

   Antes de comprar a sardinha, observe algumas características, para que tenha a certeza de que ela está fresca:

- Aspecto geral: brilhante

- Corpo: firme e carne macia ao toque dos dedos

- Cor da carne: vermelho-escura

- Pele: firme, íntegra e com cor viva

- Olhos: brilhante, ocupando totalmente o espaço ocular

Não se esqueça que uma vida saudável inclui uma alimentação equilibrada.

   Boas Sardinhadas!

Bibliografia: American Journal Clinical of Nutrition
[ver mais artigos deste autor]


<<  voltar  |  topo  |  Todos os Artigos





Termos e Condições de Utilização
Copyright - Portal da Criança - 2007-2014
Desenvolvido por:
 CCEB