Saúde Puericultura Pré-mamã e Mamã Educação Desenvolv. Infantil Desporto Festas Infantis Material Didáctico Actividades Lúdicas Vestuário Casa e Decor Transportes Produtos Biológicos Yoga Massagem Infantil Seguros e Finanças Viagens e Lazer Animais Ofertas Formativas Artigos 2ª Mão

Publicidade




Ler uma História

Força, Joca!!



ler história


Receitas da Semana

Cake Pops



ver receita


Venda de Livros

 


 
FacebookTwitterGoogle+LinkedInNewsletter
Artigos

 


Ver todos os artigos  |  Categorias


Maravilhosa Sopa
Abril, 2008
Dra. Mariana Bessa - Nutricionista - licenciada pela FCNAUP

[ver mais artigos deste autor]
  Sopa é a elaboração culinária que resulta da ebulição em água de conjuntos variáveis de ingredientes durante certo tempo, geralmente para comer à colher.                                                                                Emílio Peres

   A introdução da sopa na alimentação deve ser estimulada desde a infância, para que se possa tornar um hábito vitalício. Aos 6-7 meses de idade é altura ideal para que a sopa passe a fazer parte de alimentação diversificada.

   Para que se estabeleça uma relação de simpatia entre a criança e sopa é importante que seja introduzida na altura indicada; que não seja imposta como uma obrigação ou em troca de uma recompensa e que os pais/família/educadores devam também comer sopa, sendo assim vista como uma fonte de prazer.

   Tendo em conta a variedade de hortícolas existentes, torna-se muito fácil diversificar a composição e consequentemente o sabor e a cor das sopas, evitando a monotonia, o que pode ser um factor para a recusa da sopa por parte da criança.



   Para muitas crianças a canja é a "sopa" preferida, sendo importante esclarecer que a canja não é uma sopa nem um seu substituto. A nossa saudável sopa deve ser constituída por uma suspensão de hortaliças e legumes, encorpada com leguminosas (por exemplo feijão ou grão), e no final da cozedura temperada com um fio de azeite. As sopas instantâneas não apresentam a mesma riqueza nutricional da tradicional sopa, acrescendo assim o facto de possuírem na sua constituição aditivos alimentares. A única vantagem aparente deste tipo de preparados poderia ser a rápida confecção, mas a sopa tradicional pode ser elaborada em quantidades maiores e ser congelada em varias porções, estando assim, também adaptada ao acelerado estilo de vida urbano.

   São inúmeras as razões para consumir sopa, tanto para "miúdos" como para "graúdos", de salientar:

- Baixo valor energético;
- Excelente fonte de vitaminas, minerais e fibras;
- Fácil digestibilidade;
- Óptima solução para aumentar o consumo de hortícolas;
- Elevado poder saciante, isto é, reduz a sensação de fome e aumenta a sensação de "plenitude", e se a sopa for ingerida no início da refeição vai evitar a ingestão posterior de alimentos geralmente de maior densidade energética. Neste sentido, a sopa pode ser uma importante estratégia para prevenir a obesidade.

   Apesar de todas as vantagens apresentadas do consumo da sopa, esta unidade alimentar não é completa, isto é, existem outros nutrientes importantes para uma alimentação equilibrada e variada que não estão presentes na sopa e que devem ser obtidos através de outros alimentos.

   A sopa, é mais do que a soma dos seus ingredientes, de elevada riqueza nutricional, é uma poção mágica saborosa, aromática e reconfortante.
[ver mais artigos deste autor]


<<  voltar  |  topo  |  Todos os Artigos





Termos e Condições de Utilização
Copyright - Portal da Criança - 2007-2014
Desenvolvido por:
 CCEB