Saúde Puericultura Pré-mamã e Mamã Educação Desenvolv. Infantil Desporto Festas Infantis Material Didáctico Actividades Lúdicas Vestuário Casa e Decor Transportes Produtos Biológicos Yoga Massagem Infantil Seguros e Finanças Viagens e Lazer Animais Ofertas Formativas Artigos 2ª Mão

Publicidade




Ler uma História

Um gato debaixo do pinheiro de Natal



ler história


Receitas da Semana

Cake Pops



ver receita


Venda de Livros

 


 
FacebookTwitterGoogle+LinkedInNewsletter
Notícias

 



Voluntários da Cruz Vermelha ensinam a 14 mil crianças cuidados a ter com o sol
05-06-2014
Lusa
  Três centenas de jovens vão ter hoje formação sobre os riscos da exposição solar, para depois o ensinarem a 14 mil crianças em todo o país, uma iniciativa da Cruz Vermelha, com o apoio de uma dermatologista.

Trata-se de um programa nacional que decorre há sete anos e que já abrangeu perto de cem mil crianças, mas que este ano tem a novidade de a formação dos voluntários ser dada por uma dermatologista, explicou à Lusa Cristina Louro, vice-presidente da Cruz Vermelha e responsável pelo projeto.

"Este ano temos a colaboração de uma dermatologista, que vai apoiar cientificamente o projeto. Vai dar formação aos jovens, que vão replicar o projeto nas praias, em piscinas, em praias fluviais, nas escolas", disse.

A formação destes jovens, com idades entre os 15 e os 35 anos, decorre durante o dia de hoje. A partir do dia seguinte, os voluntários começam a deslocar-se aos locais onde decorrem colónias de férias para ensinar aos mais pequenos quais os cuidados que devem ter com o sol.

Informações como as horas em que não devem estar expostos, as roupas que devem usar, os riscos das queimaduras, o uso de protetor solar de duas em duas horas, o chapéu, os óculos, a proteção específica dos lábios e das orelhas ou a necessidade de beber muita água serão transmitidas "sempre de forma lúdica", para que as crianças se interessem e se divirtam simultaneamente.

"Os agentes de formação vão deslocar-se a espaços ao ar livre, nas praias, nas escolas, e fazer jogos com as crianças que as estimulam a ter cuidados. A ideia não é dar palestras", especificou a responsável, acrescentando que as educadoras, os professores e os familiares serão também sensibilizados e envolvidos no projeto.

A atuação dos jovens no terreno tem por base as 150 delegações da Cruz Vermelha, que trabalham muito próximas das comunidades e que, por sua vez, conhecem bem as praias e os espaços onde devem intervir. A partir daí, os jovens deslocam-se aos locais indicados, em 47 localidades, de norte a sul do país.

A Cruz Vermelha Portuguesa conta este ano abranger perto de 14 mil crianças, entre os 5 e os 12 anos, uma estimativa que é calculada com base nos anos anteriores.

Apesar do retorno positivo que a Cruz vermelha tem tido destas ações de formação e educação, Cristina Louro reconhece que é um "trabalho difícil, porque a prevenção implica mudança de mentalidade".

"Por isso, é preciso uma intervenção profunda, é preciso que as pessoas percebam que o bronzeado é bonito, mas é perigoso", e que o risco que correm em adultas de ter um cancro de pele deve-se muito a terem apanhado muito sol em pequenas", afirmou.


<<  voltar  |  topo  |  Todas as Notícias





Termos e Condições de Utilização
Copyright - Portal da Criança - 2007-2014
Desenvolvido por:
 CCEB