Saúde Puericultura Pré-mamã e Mamã Educação Desenvolv. Infantil Desporto Festas Infantis Material Didáctico Actividades Lúdicas Vestuário Casa e Decor Transportes Produtos Biológicos Yoga Massagem Infantil Seguros e Finanças Viagens e Lazer Animais Ofertas Formativas Artigos 2ª Mão

Publicidade




Ler uma História

Natal no Hipermercado (1ª parte)



ler história


Receitas da Semana

Cake Pops



ver receita


Venda de Livros

 


 
FacebookTwitterGoogle+LinkedInNewsletter
Notícias

 



As suas crianças viajam protegidas?
22-01-2008
Portugal Diário
  As crianças dos distritos da Guarda, Leiria, Lisboa e Santarém são as que viajam mais seguras de automóvel, revela um estudo apresentado esta terça-feira em Lisboa, que refere também que metade das crianças portuguesas ainda é mal transportada.

   Nas localidades, 87,7 por cento das crianças eram transportadas em cadeirinhas, contudo, destas em apenas 65 por cento dos casos a protecção era a adequada, revela ainda o estudo da Associação para a Promoção da Segurança Infantil (APSI), citado pela agência Lusa.

   Crianças: 19 acidentes e 200 vítimas

   Estrada mata mais em 2007

   Faro, Beja, Setúbal, Coimbra e Porto são os distritos com maiores taxas de utilização de sistemas de retenção (entre 92 e 97 por cento), mas são Guarda, Leiria, Lisboa e Santarém (entre 75 e 84 por cento) que surgem no estudo como os distritos com mais crianças correctamente transportadas.

   Os dados constam do primeiro estudo sobre transporte de crianças no automóvel em ambiente urbano realizado pela APSI, que durante seis meses (de Junho a Novembro de 2007) observou o uso de sistemas de retenção, as denominadas cadeirinhas, em cerca de 5.300 crianças dos 18 distritos de Portugal continental.

   A investigação insere-se no âmbito do projecto "Centro de Informação Itinerante: Segurança da Criança no Automóvel" que incluiu a realização de estudos de observação, sessões de formação para crianças em idade escolar e de esclarecimento abertas à comunidade e acções de verificação e demonstração do uso e montagem de cadeirinhas.

   O estudo da APSI, que compara ainda estes dados com as taxas de utilização de cadeirinhas em auto-estrada, concluiu que a protecção das crianças dentro do automóvel é maior nas cidades, um resultado considerado "surpreendente" por Sandra Nascimento, da APSI.

   Do total das crianças observadas no estudo, 46 por cento viajavam correctamente transportadas em auto-estrada e 57 por cento nas cidades.

   Em relação à protecção nas viagens em auto-estrada, a monitorização feita em 2007 pela APSI revela um aumento do uso de cadeirinhas, que passou de 76 por cento em 2006 para 83 por cento no ano passado, bem como da taxa de protecção correcta, que aumentou de 48 por cento para 55 por cento em período homólogo.

   Ainda assim, na faixa etária dos 0-12 anos, 17 por cento de crianças continuam a viajar "à solta" apesar de o uso de sistemas de retenção ser obrigatório por lei.

   No âmbito deste projecto foram avaliadas no Centro de Verificação de Cadeirinhas da APSI, montado nas várias localidades, 387 sistemas de retenção de crianças dos 0-12 anos, tendo esta avaliação revelado erros "graves" e "muito graves" de instalação e adequação dos dispositivos em 64,4 por cento das cadeirinhas com arnês (com cintos internos).

   Crianças que viajam viradas para a frente antes dos 18 meses, folgas excessivas nos cintos, folgas na fixação da cadeira e cintos por baixo dos braços ou nas costas foram os principais erros identificados.


<<  voltar  |  topo  |  Todas as Notícias





Termos e Condições de Utilização
Copyright - Portal da Criança - 2007-2014
Desenvolvido por:
 CCEB