Saúde Puericultura Pré-mamã e Mamã Educação Desenvolv. Infantil Desporto Festas Infantis Material Didáctico Actividades Lúdicas Vestuário Casa e Decor Transportes Produtos Biológicos Yoga Massagem Infantil Seguros e Finanças Viagens e Lazer Animais Ofertas Formativas Artigos 2ª Mão

Publicidade




Ler uma História

A cor dos olhos



ler história


Receitas da Semana

Cake Pops



ver receita


Venda de Livros

 


 
FacebookTwitterGoogle+LinkedInNewsletter
Ler uma história...

 



Os guerreiros do ferro-velho

[Ler / Descarregar versão pdf]
  No castelo do Trolaró viviam muitos guerreiros.

   Eram marqueses, duques, condes, barões… Não sabiam trabalhar, só pensavam em lutar.

   Os camponeses trabalhavam para eles: davam-lhes tudo o que precisavam para comer e até o óleo para as brilhantes armaduras.

   No dia da grande festa do Castelo do Trolaró, organizou-se um vistoso torneio: os guerreiros iam lutar uns com os outros para ver qual deles era o mais valente.

   Antes da terrível luta, houve um desfile dos marqueses, duques, condes e barões.

   Começou o combate! Quem iria ganhar?

   D. Policarpo Picoalho, o Justiceiro, feroz e duro, foi de todos o primeiro a fugir, cheio de medo e a sangrar.

   D. Fernando Arremacho, marquês de Carambola, levou uma cacetada na tola.

   D. António Sigesmundo Meireles y Torrado levou uma espadeirada no rabo.

   D. Mário, o Olímpico, duque de Algueirão, ficou estendido, ao comprido, no chão.

   D. Sancho, barão dos quatro Costados, ficou partido em mil bocados.

   O conde de Corroios, D. Luís Simão, tinha uma reluzente armadura comprada em segunda mão, mas agora estava estragada.



   Afinal quem ganhou?



   Ficou apenas um monte de sucata

   do que eram vistosas armaduras.

   Ficaram apenas trastes metálicos

   de elmos, arneses, cotas de malha

   tudo despojos, tudo tralha.



   Afinal quem ganhou?



   Foi alguém que não era guerreiro,

   não era conde nem barão

   não era duque nem marquês...



   Foi o ferro-velho, que levou a sucata

   pelo tesouro de boa lata!

Luís Manuel de Araújo
Os guerreiros do ferro-velho
Lisboa, Plátano, 1982
adaptação
[Ler / Descarregar versão pdf]


<<  voltar  |  topo  |  Todas as Histórias





Termos e Condições de Utilização
Copyright - Portal da Criança - 2007-2014
Desenvolvido por:
 CCEB