Saúde Puericultura Pré-mamã e Mamã Educação Desenvolv. Infantil Desporto Festas Infantis Material Didáctico Actividades Lúdicas Vestuário Casa e Decor Transportes Produtos Biológicos Yoga Massagem Infantil Seguros e Finanças Viagens e Lazer Animais Ofertas Formativas Artigos 2ª Mão

Publicidade




Ler uma História

Noite de Reis



ler história


Receitas da Semana

Cake Pops



ver receita


Venda de Livros

 


 
FacebookTwitterGoogle+LinkedInNewsletter
Ler uma história...

 



Está prometido!

[Ler / Descarregar versão pdf]
  No Inverno, as marmotas deitam-se bem protegidas do frio. E, como todos os seus vizinhos, ficam a dormir profundamente, durante muito tempo. É a hibernação. Na Primavera, toda a família acorda e, um a um, os pequeninos abandonam o ninho macio.

   Camila, a mais pequenina das marmotas, sente-se em grande forma depois destes meses de sono. Curiosa, ela estica o nariz e aspira o ar fresco da manhã. Acabou a hibernação! Só tem um desejo: ir correr mundo!

   Camila brinca e corre pelos prados, explorando tudo à sua volta. Depois, sem fôlego, acaba por se deitar na erva macia, para descansar. E que vê ela, quando abre os olhos? Um dente-de-leão tão belo que o seu coração bateu mais depressa.

   — Olá — disse Camila.

   — Olá — disse a flor, brilhando como o sol.

   E juntas, as duas divertem-se durante a Primavera, rindo e brincando.

   Todas as manhãs Camila admira a sua bela flor-sol, que acha cada dia mais bonita.

   E à noite, a flor vê a Camila a dançar ao luar. Depois adormece tranquila, sabendo que ela vai velar o seu sono. Assim vai passando o tempo...

   Ao longo dos dias, a flor espreguiça-se ao sol. Mas, uma bela manhã, ela vira para Camila a sua bonita cabeça branca e pergunta-lhe:

   — Diz-me uma coisa: confias em mim?

   — Claro — diz Camila, surpreendida.

   — Aconteça o que acontecer? — insiste a flor.

   — Sim, confio em ti, aconteça o que acontecer — afirma Camila.

   — Então, sopra o mais forte que puderes. Vais ver, tudo vai acabar bem, prometo-te.

   E Camila sopra com todas as suas forças. Mas... que é isto?

   A flor desapareceu! Não sobrou nada, a não ser um caule quebrado.

   "A culpa é minha", pensa Camila, desesperada. Mas ela tinha prometido que tudo ia acabar bem...

   "E eu tinha prometido confiar nela...", suspira Camila, "... e quando se promete, está prometido!"

   Então, sozinha, Camila afasta-se pelo mundo fora. Há tantas coisas para descobrir! Ah, se ela pudesse contar as suas aventuras à sua amiga flor!

   Mas há uma frase que não lhe sai da cabeça

   — Vais ver, tudo vai acabar bem, prometo-te...

   O que poderia isto significar?

   Quando o Outono chega, Camila tem tanta vontade de ver de novo a sua amiga dente-de-leão, que volta ao sítio onde um dia tinham sido tão felizes juntas.

   Camila sente uma grande fadiga. O Inverno aproxima-se a passos largos.

   Então prepara uma cama macia e deita-se, protegida do frio.

   — Vais ver, tudo vai acabar bem, prometo-te… — murmura ela mais uma vez, ajeitando-se no seu ninho.

   Depois fecha os olhos e dorme profundamente, durante muito tempo.

   E na Primavera, que vê ela, quando acorda?

Knister; Eve Tharlet
Está prometido!
Porto, Ambar, 2006
[Ler / Descarregar versão pdf]


<<  voltar  |  topo  |  Todas as Histórias





Termos e Condições de Utilização
Copyright - Portal da Criança - 2007-2014
Desenvolvido por:
 CCEB