Saúde Puericultura Pré-mamã e Mamã Educação Desenvolv. Infantil Desporto Festas Infantis Material Didáctico Actividades Lúdicas Vestuário Casa e Decor Transportes Produtos Biológicos Yoga Massagem Infantil Seguros e Finanças Viagens e Lazer Animais Ofertas Formativas Artigos 2ª Mão

Publicidade




Ler uma História

Alcançar a Lua



ler história


Receitas da Semana

Cake Pops



ver receita


Venda de Livros

 


 
FacebookTwitterGoogle+LinkedInNewsletter
Notícias

 



Bebidas energéticas são um risco para as crianças
03-06-2011
Ciência Hoje
  Água é suficiente para a hidratação dos mais jovens. Um relatório da Academia Americana de Pediatria alertou para o facto de as bebidas energéticas não serem apropriadas para crianças e adolescentes em situação alguma, sendo que as desportivas ou isotónicas também não são indicadas para este grupo.

Este trabalho avaliou os componentes que constam nos rótulos das bebidas energéticas e desportivas nos EUA e concluiu que as primeiras possuem quantidades elevadas de cafeína e outros estimulantes que podem trazer risco para as crianças.

Segundo Marcie Beth Schneider, médica e co-autora do relatório, é difícil saber a quantidade de cafeína que há nos energéticos e alguns deles tinham 500 miligramas de cafeína, o equivalente a 14 latas de refrigerante.

Diferenças entre bebidas energéticas e desportivas

Se acordo com os autores, há muita confusão entre as bebidas isotónicas e as energéticas. Além disso, muitas vezes, as propagandas de ambas são apontadas para o público infanto-juvenil. Dizem os investigadores que os adolescentes americanos muitas vezes não sabem as diferenças entre os dois tipos de bebidas e consomem uma energética, rica em cafeína, quando apenas queriam hidratar-se após o exercício.

As bebidas desportivas contêm hidratos de carbono, minerais, electrólitos e componentes para dar sabor, com o objectivo de repor a água e os electrólitos perdidos pelo suor durante o exercício. Esse tipo de bebida pode ser útil para jovens atletas que pratiquem exercícios prolongados e vigorosos, mas na maioria dos casos apenas água é o suficiente para reidratar após actividades desportivas e recreativas normais da criança.

Holly J. Benjamin, outra co-autora do relatório, esclareceu que este tipo de bebidas contém calorias extras que a criança não precisa e pode contribuir para a obesidade e problemas dentários. A responsável explica que é melhor para a criança consumir água durante o exercício e tomar a quantidade recomendada de sumo ou leite às refeições e enfatiza que as bebidas desportivas não são recomendadas para ingerir junto com a refeição.

Relativamente às energéticas, têm substâncias que não são encontradas nas bebidas desportivas e que agem como estimulantes, como cafeína e taurina. A cafeína, estimulante mais popular, está ligada a vários efeitos negativos em crianças, sobre o desenvolvimento dos sistemas neurológico e cardiovascular. Desta forma, as duas co-autoram reforçaram a ideia de que esta alternativa não é minimamente aconselhável para os mais jovens, tal como acontece com outros refrigerantes que contenham cafeína.


<<  voltar  |  topo  |  Todas as Notícias





Termos e Condições de Utilização
Copyright - Portal da Criança - 2007-2014
Desenvolvido por:
 CCEB