Saúde Puericultura Pré-mamã e Mamã Educação Desenvolv. Infantil Desporto Festas Infantis Material Didáctico Actividades Lúdicas Vestuário Casa e Decor Transportes Produtos Biológicos Yoga Massagem Infantil Seguros e Finanças Viagens e Lazer Animais Ofertas Formativas Artigos 2ª Mão

Publicidade




Ler uma História

A hiena mazona



ler história


Receitas da Semana

Cake Pops



ver receita


Venda de Livros

 


 
FacebookTwitterGoogle+LinkedInNewsletter
Notícias

 



Segurança infantil: Quedas graves também são mortais
05-05-2011
Rádio Renascença
  Estudo revela que as quedas graves acontecem em casa ou na escola e que os rapazes são as principais vítimas.

Em dez anos morreram 104 crianças e jovens na sequência de uma queda. Outras 40 mil foram internadas. O levantamento foi feito pela Associação para a Promoção da Segurança Infantil (APSI).

Este estudo, divulgado hoje, revela que as quedas graves acontecem em casa ou na escola e que os rapazes são as principais vítimas.

Foi nos jovens entre os 15 e os 19 anos e ainda nas crianças entre o um e os quatro anos, que se verificou o maior número de mortes. Já os internamentos hospitalares ocorreram mais nas crianças até aos noves anos de idade.

Dados recolhidos pela APSI revelam que as quedas graves acontecem em edifícios. À Renascença a sua presidente, Sandra Nascimento, responsabiliza projectistas e autarquias. "Portugal já tem uma norma para guardas em edifícios. No entanto, ela não é tida em conta. É urgente que os municípios adoptem esta norma e que haja uma legislação nacional que a torne obrigatória".

A associação lamenta que os espaços construídos não salvaguardem a segurança das crianças. Sandra Nascimento dá como exemplo a protecção das varandas, que facilmente são transponíveis pelas crianças ou porque são muito baixas ou tem aberturas.

De acordo com o estudo da Associação para a Promoção da Segurança Infantil, em média, cerca de nove crianças e jovens sofrem diariamente uma queda com consequências graves.


<<  voltar  |  topo  |  Todas as Notícias





Termos e Condições de Utilização
Copyright - Portal da Criança - 2007-2014
Desenvolvido por:
 CCEB