Saúde Puericultura Pré-mamã e Mamã Educação Desenvolv. Infantil Desporto Festas Infantis Material Didáctico Actividades Lúdicas Vestuário Casa e Decor Transportes Produtos Biológicos Yoga Massagem Infantil Seguros e Finanças Viagens e Lazer Animais Ofertas Formativas Artigos 2ª Mão

Publicidade




Ler uma História

Um gato debaixo do pinheiro de Natal



ler história


Receitas da Semana

Cake Pops



ver receita


Venda de Livros

 


 
FacebookTwitterGoogle+LinkedInNewsletter
Notícias

 



Abusos Sexuais: Maioria das perícias é a crianças e jovens
07-04-2010
Diário Digital
  A grande maioria (perto de 70%) das perícias sobre abusos sexuais, realizadas pelo Instituto Nacional de Medicina Legal (INML), é feita a crianças e jovens, de acordo com os dados oficiais. "De facto, nos adultos, só há procedimento pericial se houver denúncia da agressão de natureza sexual", explicou o presidente.

No ano passado, o INML realizou quase 1.300 exames de sexologia forense, sendo que cerca de 900 do total foram feitos a menores de 18 anos, o que não significa que a maioria dos crimes sexuais afectem crianças ou jovens, ressalvou Duarte Nuno Vieira, em declarações à rádio TSF.

Para o responsável, os números são justificados pelo facto de o crime de abuso sexual a menores ser considerado crime público e, portanto, poder ser participado por qualquer cidadão, seja médico, professor ou educador de infância. Segundo Duarte Nuno Vieira, o caso Casa Pia levou a que as pessoas estejam mais atentas e, portanto, ao mínimo sinal, algumas vezes não justificado, participam o caso.

Em relação aos adultos, a situação é diferente, uma vez que a violência sexual tem de ser participada pela própria vítima e, muitas vezes, trata-se de mulheres violadas pelos próprios maridos, como parte da violência doméstica, explicou. "O que a experiência mostra, a nível internacional, é que 50 a 90% das situações de agressão sexual nos maiores não são objecto de participação judicial", revelou.


<<  voltar  |  topo  |  Todas as Notícias





Termos e Condições de Utilização
Copyright - Portal da Criança - 2007-2014
Desenvolvido por:
 CCEB