Saúde Puericultura Pré-mamã e Mamã Educação Desenvolv. Infantil Desporto Festas Infantis Material Didáctico Actividades Lúdicas Vestuário Casa e Decor Transportes Produtos Biológicos Yoga Massagem Infantil Seguros e Finanças Viagens e Lazer Animais Ofertas Formativas Artigos 2ª Mão

Publicidade




Ler uma História

O figo mais doce



ler história


Receitas da Semana

Cake Pops



ver receita


Venda de Livros

 


 
FacebookTwitterGoogle+LinkedInNewsletter
Notícias

 



Internet: Crianças portuguesas pouco vigiadas
11-02-2009
TVI
  Quase metade dos pais portugueses não controla as páginas de internet a que os filhos acedem e perto de um terço das crianças não tem regras para utilizar a internet em casa. O estudo foi feito pelo Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa e abrangeu cerca de 3000 jovens. O inquérito conclui ainda que a Internet é pouco utilizada nas aulas.

   O acesso à Internet das crianças portuguesas está praticamente massificado, no estudo, 99% dos cerca de 3000 jovens inquiridos afirmam já ter utilizado a Internet.

   Pouco mais de metade tem regras sobre o uso da internet em casa. Setenta e dois por cento dos inquiridos são controlados sobre as páginas visitadas, 54% sobre as pessoas com quem comunica e 6% sobre as compras online.

   Já nas escolas, 23% dos alunos dizem que nunca utilizaram a Internet e aqueles que a utilizam justificam-na com pesquisas para trabalhos. No entanto as páginas mais visitadas pelas crianças pouco têm a ver com a formação: 85% visita sites de vídeos, 80% os sites de videojogos e 62% as páginas de redes sociais.

   Quanto à confiança que depositam na informação que encontram online, 83% crê que não se pode acreditar em tudo o que aparece na Internet. Ainda assim, 91% considera que consegue encontrar a informação que necessita, 89% acredita que usar Internet é fácil e 74% vêm a boa utilização da internet como algo útil para o futuro profissional.


<<  voltar  |  topo  |  Todas as Notícias





Termos e Condições de Utilização
Copyright - Portal da Criança - 2007-2014
Desenvolvido por:
 CCEB