Saúde Puericultura Pré-mamã e Mamã Educação Desenvolv. Infantil Desporto Festas Infantis Material Didáctico Actividades Lúdicas Vestuário Casa e Decor Transportes Produtos Biológicos Yoga Massagem Infantil Seguros e Finanças Viagens e Lazer Animais Ofertas Formativas Artigos 2ª Mão

Publicidade




Ler uma História

A história do queijo flamengo



ler história


Receitas da Semana

Cake Pops



ver receita


Venda de Livros

 


 
FacebookTwitterGoogle+LinkedInNewsletter
Notícias

 



Médicos vão promover leitura nas famílias com crianças
15-11-2007
Diário Digital / Lusa
  Médicos e enfermeiros dos Centros de Saúde e dos Hospitais Pediátricos vão actuar como promotores de leitura junto de famílias com crianças entre os seis meses e os seis anos, segundo um protocolo hoje divulgado.

   Para concretizar o projecto, a Associação Portuguesa de Médicos de Clínica Geral (APMCG) celebra terça-feira, em Lisboa, um protocolo com a comissão do Plano Nacional de Leitura (PNL), que realça a "importância do convívio com livros e da leitura em família, entre adultos e crianças a partir pelo menos dos seis meses, como factor determinante da aprendizagem e desenvolvimento da literacia".

   Em declarações à Agência Lusa, a comissária do PNL, Isabel Alçada, referiu tratar-se de uma "iniciativa pioneira em Portugal", que assenta em estudos realizados em outros países, como os Estados Unidos e Canadá, e que pretende "mobilizar a sociedade civil" para este projecto de promoção da leitura.

   Um dos objectivos do protocolo é o de que os médicos possam recomendar aos casais com crianças livros que "estejam de acordo com o desenvolvimento de cada idade" - dos seis meses aos seis anos.

   Neste âmbito, Isabel Alçada destacou que serão distribuídos pelos Centros de Saúde e Hospitais Pediátricos exemplares de livros que os clínicos gerais podem aconselhar e mostrar aos pais das crianças.

   "Nos gabinetes médicos haverá caixas com conjuntos de livros para todas as idades", ou seja, com "o livro-tipo para cada idade", acrescentou a comissária do PNL.

   Outra das ideias é a de "montar mini bibliotecas nas salas de espera" dos Centros de Saúde e Serviços de Pediatria dos Hospitais, a par da divulgação de "brochuras informativas para as famílias" interessadas.

   Além dos médicos, o PNL pretende também envolver os enfermeiros e outros profissionais da Saúde neste projecto, que, nas palavras de Isabel Alçada, está aberto quer ao mecenato das empresas, quer ao mecenato individual.

   Este mecenato pode traduzir-se na entrega de donativos ou na "oferta de livros", esta última em articulação com um outro projecto já existente com a Associação dos Educadores de Infância.

   O projecto visa também sensibilizar os pais das crianças para o facto de poderem requisitar gratuitamente livros infantis nas bibliotecas públicas.

   A iniciativa agora lançada em Portugal de envolver os profissionais de saúde na promoção da leitura deu, em outros países, resultados positivos no desenvolvimento dos níveis de literacia e dos hábitos de leitura das crianças e das famílias.

   Um documento do PNL indica que, no quadro do protocolo, está em estudo o projecto "Ler + dá Saúde" que, no âmbito da pomoção de comportamentos saúdáveis, tem como impacto esperado o "aumento do tempo de convício diário entre pais e filhos" e a "prática de actividades promotoras do desenvolvimento afectivo e intelectual tanto de crianças como de adultos".


<<  voltar  |  topo  |  Todas as Notícias





Termos e Condições de Utilização
Copyright - Portal da Criança - 2007-2014
Desenvolvido por:
 CCEB