Saúde Puericultura Pré-mamã e Mamã Educação Desenvolv. Infantil Desporto Festas Infantis Material Didáctico Actividades Lúdicas Vestuário Casa e Decor Transportes Produtos Biológicos Yoga Massagem Infantil Seguros e Finanças Viagens e Lazer Animais Ofertas Formativas Artigos 2ª Mão

Publicidade




Ler uma História

A viagem de Djuku (2ª parte)



ler história


Receitas da Semana

Cake Pops



ver receita


Venda de Livros

 


 
FacebookTwitterGoogle+LinkedInNewsletter
Artigos

 


Ver todos os artigos  |  Categorias


safebook
Fevereiro, 2014
Tito de Morais, fundador do site:
MiudosSegurosNa.Net

[ver mais artigos deste autor]
    Na sequência do caso de Amanda Todd, no Canadá, em finais de 2012 a Irlanda foi abalada por dois casos amplamente noticiados e que davam conta do suicídio de duas jovens adolescentes, Ciara Pugsley (15 anos) e Erin Gallagher (13 anos), alegadamente vítimas de cyberbullying no site Ask.FM, um site também muito frequentado por jovens portugueses.

    Como a generalidade dos irlandeses, também a equipa da Fuzion, uma agência de marketing, relações públicas e design, sediada em Cork, se sentiu devastada pelos factos. Como se lê no blog da empresa, estas jovens, que deviam estar a usufruir os melhores anos da sua vida, tomaram a decisão trágica de por termo às suas vidas em resultado de serem vítimas de cyberbullying.

    "Como é que as poderosas ferramentas de medias sociais de que nós amamos e com as quais gostamos de trabalhar todos os dias podem causar tantos danos às nossas crianças e jovens e vulneráveis", perguntam, acrescentando que, "na verdade os media sociais não são os responsáveis".

    No entanto, infelizmente, como refere o blog, "os media sociais fornecem aos agressores (que reconheça-se, sempre existiram) mais munições (...) para agredirem à distância e muitas vezes com um certo grau de anonimato". Mas a parte verdadeiramente importante desta entrada no blog vem a seguir: "Por isso temos a responsabilidade de nos chegarmos à frente e de irmos mais longe do que nunca para nos certificarmos que o bullying é destacado e que os agressores sejam detidos e expostos".

    Pais & Professores

    "Já não chega alegarmos ignorância e descartar o Facebook e outras plataformas de media sociais como sendo algo para os jovens. Já não chega proibirmos os nossos filhos de usar tais plataformas - elas usá-las-ão de todo o modo", acrescentam.

    "Para proteger as nossas crianças mais vulneráveis, precisamos de mergulhar, aprender e compreender como estas plataformas de media sociais úteis e poderosas, e descobrir os riscos e fazer planos que estes possam ser geridos e minimizados".

    E para o efeito, a equipa da Fuzion, refere e sugere que temos o dever de mostrar aos nossos filhos como:
        - Configurar adequadamente os seus perfis pessoais
        - Manter as suas definições de privacidade
        - Ligarem-se a "amigos" em segurança
        - Pensar sobre o que publicam
        - Publicarem apropriadamente
        - Detetar e ligar com comportamentos inadequados
        - "Desamigar" e Bloquear certos utilizadores
        - Denunciarem o "bullying"

    A equipa da Fuzion acrescenta ainda que "a maioria das plataformas de medias sociais fornecem mecanismos adequados para se lidar com o bullying. Por exemplo, o Facebook tem orientações, funcionalidades e procedimentos bastante extensos - aprenda quais são e como funcionam".

    "Se os nossos filhos se estiverem a afogar, têm de saber como se salvar e têm de saber quando pedir ajudar", acrescentam.

    "Em memória da Erin e da Ciara, pelos seus pais, amigos e famíliares, temos o dever de assumir as nossas responsabilidades e ajudar a fazer deste novo e excitante mundo um bom local para todos os jovens".

    Para isso, a equipa da Fuzion não se limitou a escrever esta mensagem. "Para desempenharmos o nosso papel, a equipa de Design da Fuzion preparou um cartaz simples para ajudar as crianças a usufruir dos media sociais de uma forma adequado e para fornecer alguma assistência para lidar com situações inadequadas ou de bullying, caso ocorram".

    Pela utilidade deste cartaz, o Projecto MiudosSegurosNa.Net, associou-se à iniciativa. Assim, obtivemos autorização para o traduzir, publicar e distribuir. Começámos por o disponibilizar no Facebook onde já atingimos mais de 1200 partilhas! Assim, tal como a equipa de design da Fuzion, encorajamo-lo a fazer obter o cartaz e a partilhá-lo com as suas crianças e jovens, colocando perto do seu computador em casa, na cantina, sala de convívio, ou na biblioteca da escola, na sala de aula, ou ainda na zona dos computadores da sua biblioteca ou espaço Internet.

    Para um ficheiro pronto a imprimir, envie um email para safebook@miudossegurosna.net.

    DIZ - a alguém o que se está a passar
    DESAMIGA - a pessoa que está a causar o problema
    BLOQUEIA - a pessoa que está a causar o problema
    &DENUNCIA - a pessoa que está a causar o abuso

    Vamos parar o bullying...

Artigo de Opinião – Janeiro 2013
Por Tito de Morais, fundador do site MiudosSegurosNa.Net, um projecto que ajuda famílias, escolas e comunidades a promover a utilização ética, responsável e segura das novas tecnologias de informação e comunicação por crianças e jovens. Aceda a mais de 100 artigos sobre este tema, a partir de http://www.MiudosSegurosNa.Net.
[ver mais artigos deste autor]


<<  voltar  |  topo  |  Todos os Artigos





Termos e Condições de Utilização
Copyright - Portal da Criança - 2007-2014
Desenvolvido por:
 CCEB